SEGREDOS DE LISBOA

Os dias em que Lisboa era um destino desconhecido já passaram há muito, entretanto Lisboa ganhou fama e reputação, tornando-se agora um dos destinos mais visitados da Europa, pelo que pode parecer que já não há segredos ou preciosidades ainda por descobrir. No entanto, isso não é propriamente verdade, pois alguns lugares e actividades, permanecem ainda fora dos radares dos turistas.

Aqui fica um resumo de alguns dos locais que ainda são algo secretos da maioria dos visitantes e que ainda carregam o autêntico espírito desta magnífica cidade!

1- Tome uma bebida no Miradouro do “Adamastor”

O miradouro de Santa Catarina, é mais conhecido pelos locais como miradouro do "Adamastor" (um gigante mítico inspirado na mitologia greco-romana, referido por Luís de Camões no famoso livro "Os Lusíadas".

Este miradouro tem um belo quiosque onde pode, juntamente com o seu grupo, relaxar e tomar uma bebida, enquanto desfrutam do incrível pôr-do-sol sobre a cidade, o Rio Tejo, a Ponte 25 de Abril, e ao longe abençoando Lisboa, a também icónica estátua do Cristo Rei.

Dica local: Na área ao redor deste miradouro encontrará muitos restaurantes autênticos e tradicionais. Situa-se também ao lado do Bairro Alto, uma das mais famosas zonas nocturnas de Lisboa.

2- Experimente uma Ginja e entre na Vibe Portuguesa

Se estiver a passear pela Praça do Rossio, em Lisboa, poderá encontrar um grupo de pessoas à espera numa esquina, em frente a uma pequena loja, e perguntar-se-á o que estarão a fazer. A resposta é simples: estão à espera de uma "Ginja" - um licor português feito por infusão de ginjas em aguardente com açúcar e alguns outros ingredientes - e é considerada a bebida não-oficial de Lisboa!

Este é um verdadeiro hábito português, que o ajudará a entrar no espirito português, e garantir-lhe-á uma experiência autêntica quando visitar esta maravilhosa cidade.

Dica local: A melhor e mais autêntica Ginja pode ser encontrada na pequena montra "A Ginginha" no Largo São Domingos 8, mesmo ao lado da Praça do Rossio.

3- Compre um presente na loja "A Vida Portuguesa"

Visitar a loja A Vida Portuguesa é como regressar ao passado. Abriu a sua primeira loja em Junho de 2007 no coração do bairro do Chiado, ocupando o espaço centenário e extraordinário de uma antiga fábrica de perfumes, mas mantendo os belos armários e frascos de pó de talco deixados para trás, preservando totalmente a sua rica história.

Lá encontrará produtos únicos do quotidiano, resgatados da memória do país; as mais belas e cuidadosas selecções de: jóias, bordados, cerâmica, alumínio, artigos de higiene pessoal, artigos de papelaria, livros, brinquedos, mais uma vasta gama de produtos de limpeza, alimentos e bebidas.

Dica local: Se não quiser ter o trabalho de levar de volta ao seu país os presentes para os seus amigos e família, pode também comprá-los online. Saiba mais sobre a Vida Portuguesa ou visite a loja online no seu site oficial.

4- Delicie-se com a experiência "Chef At Home"

Faça uma pausa da confusão dos restaurantes apinhados e evite as armadilhas turísticas. Desfrute no conforto do seu apartamento, de uma incrível refeição tradicional cozinhada por alguém que tem a experiência de uma vida inteira na cozinha!

Esta experiência também tem um lado social, pois este serviço é prestado pela "55+" uma instituição social local que valoriza as pessoas com mais de 55 anos, dando-lhes a oportunidade de serem activas e realizadas!

Esta instituição tem os verdadeiros especialistas da comida típica portuguesa cozinhada em casa. Poderá desfrutar de uma refeição completa (entrada, prato principal, vinho, pão e sobremesa) sem sair do conforto da sua casa. Esta é uma experiência diferente e divertida que os seus amigos ou família vão adorar! Tem também o bónus de estar a ajudar a comunidade local!

Para reservar este serviço, contacte directamente a "55+" usando o seguinte email: info@55mais.pt

5- Veja Lisboa do Outro Lado do Rio

Se quiser afastar-se das multidões e desfrutar de uma tarde relaxante e um belo jantar, deve visitar a margem sul do rio Tejo.

Comece por apanhar o ferry de 20min da Estação Cais Sodré para Cacilhas (horário do ferry). De lá, apanhe um táxi para a famosa Estátua do Cristo Rei, onde pode subir o elevador e desfrutar de uma vista deslumbrante sobre Lisboa e os seus arredores.

Depois, desça a pé até ao elevador panorâmico da Boca do Vento. Desça o elevador e chegará ao Jardim do Rio, onde à direita encontrará o idílico restaurante/bar "Ponto Final". Aproveite para degustar uma fantástica refeição tradicional e óptimo marisco, enquanto vislumbra o pôr-do-sol e a deslumbrante vista sobre Lisboa - digno de um cenário de cinema!

6- Visite as Galerias Romanas Subterrâneas Secretas

Desconhecido até para muitos dos habitantes locais, um segredo espantoso é mantem-se escondido sob a zona da Baixa de Lisboa - as Galerias Romanas Subterrâneas.

No meio do centro de Lisboa, e apenas aberto duas vezes por ano durante alguns dias, os visitantes encontrarão uma rede de antigos túneis subterrâneos romanos que atravessam a área do centro da cidade e que se acredita datarem do primeiro século.

Esta é uma experiência diferente e divertida para os mais aventureiros, que não encontrará em outros guias de Lisboa. Embora os túneis sejam seguros e não muito longos (um passeio demora cerca de 20 minutos), recomendamos esta actividade apenas para pessoas que não tenham medo de lugares escuros ou estreitos.

Dica local: Contacte o Posto de Turismo de Lisboa para datas e horários dos passeios, uma vez que os túneis nem sempre estão abertos ao público.

7- Explore a "Feira da Ladra" de Lisboa

Mesmo ao lado do Panteão Nacional, no bairro de Alfama, em Lisboa, realiza-se duas vezes por semana a famosa "Feira da Ladra". É uma feira que se realiza todas as terças e sábados, desde o amanhecer até ao anoitecer.

Este antigo mercado foi mencionado pela primeira vez no século XVII, embora muito provavelmente seja anterior a este período. Se estiver interessado em comprar artigos antigos, certifique-se de que chega cedo, pois, como todas as feiras de rua, os melhores artigos são vendidos primeiro! Encontrará sobretudo habitantes locais a vaguear por este mercado, por isso, se procura uma experiência local autêntica, deve definitivamente visitar este lugar!

Dica local: Não tenha medo de negociar o preço. Faz parte, e se não o fizer, pagará valores mais elevados!

8- Explore a Melhor Arte Urbana de Lisboa

Lisboa é uma galeria ao ar livre, não só pelas suas belas fachadas revestidas de azulejos e pelos tradicionais desenhos em pedra, mas também pela sua espantosa arte urbana.

A capital portuguesa é agora conhecida como uma das cidades com a melhor arte de rua, e alguns artistas locais como Vhils e Bordalo II tornaram-se verdadeiros ícones internacionais, com peças de arte em todo o mundo. Vhils é conhecido por esculpir rostos em fachadas, enquanto Bordalo II cria arte a partir do lixo.

Dica local: Muitos operadores turísticos têm tuk-tuks e oferecem tours de Arte Urbana, por isso se perguntar por aí, encontrará um que o guiará pelos melhores e mais famosos locais.

9- Encontre a Casa Mais Antiga em Lisboa

Localizada no bairro de Alfama, encontrará aquela que é considerada pela maioria das pessoas, como a casa mais antiga de Lisboa. Esta minúscula casa de aspecto pitoresco é um dos poucos edifícios que sobreviveram ao famoso terramoto de Lisboa de 1755 que atingiu violentamente a cidade, e causou até um tsunami que destruiu o resto das casas que sobreviveram ao terramoto. Estima-se que o número de mortos só em Lisboa se situe entre 30.000 e 50.000 pessoas, o que faz um dos sismos mais mortíferos da história.

Sempre que se vê uma casa/construção em Lisboa onde os andares superiores são ligeiramente maiores do que os inferiores, isso significa que foram construídos antes do terramoto de 1755. Destinavam-se a dar mais espaço no seu interior, deixando as ruas estreitas transitáveis para as restantes pessoas.

Pode encontrar esta preciosa jóia da história de Lisboa na Rua do Cego 20.

10- Vislumbre o Cenário do Panorâmica da Monsanto

O mais belo miradouro secreto de Lisboa é um edifício abandonado, grafitado e decorado com arte que foi outrora um restaurante exclusivo da alta sociedade no final dos anos 60. Uma série de más decisões de investimento levou ao seu abandono em 2001 – no entanto a quantidade de belos graffiti e pinturas artísticas que cobrem as sua paredes de cima a baixo, mostrarem que não deixou de ser visitado.

Embora os painéis de azulejos sobreviventes no rés-do-chão valham a visita, é a incrível vista panorâmica a partir do 3º andar que surpreende. Lisboa - especialmente o Aqueduto das Águas Livres - são espantosos.

Desde que foi reaberto recentemente, tornou-se um lugar na moda para todos os amantes de arte urbana, e é considerada por muitos como um dos lugares mais instagramáveis de Lisboa!

Dica local: Para chegar aqui, apanhe o autocarro 711 do Rossio e caminhe os 650m finais.

11- Visit the “Aqueduto das Àguas Livres”

Uma das imagens mais icónicas de Lisboa, o Aqueduto das Àguas Livres é um enorme e impressionante aqueduto que fornecia água potável fresca a toda a cidade quando foi construído em 1744.

A parte mais visível desta magnífica estrutura é a secção de Alcântara que atravessa todo o vale. Tem 21 arcos redondos e 14 arcos pontiagudos, o maior dos quais tem 65 metros de altura e 29 metros de largura, o que o torna o maior do mundo.

Dica local: Pouca gente sabe, mas é possível visitar este gigante e admirar as vistas GRATUITAMENTE todos os primeiros domingos do mês. Ou pode também reservar uma visita guiada durante todo o ano. all year round.

12- Visite a Estufa de Lisboa e o Jardim Tropical

Uma das atracções turísticas menos conhecidas mas extremamente agradáveis de Lisboa é a Estufa Fria, um país encantado de plantas e flores tropicais escondido a poucos minutos da famosa Praça do Marquês de Pombal. Os seus jardins são intrinsecamente paisagísticos, com caminhos estreitos que serpenteiam numa passagem pacífica no meio de arbustos floridos, palmeiras gigantescas, plantas exóticas (mais de trinta espécies no total) e árvores raras, algumas das quais com mais de um século de idade.

Perto do monumento Mosteiro dos Jerónimos, mas longe das multidões turísticas, encontrará também o Jardim Tropical de Lisboa. Este belo e pacífico jardim botânico, com centenas de espécies de plantas tropicais e pequenos lagos, é um óptimo local de retiro e relaxamento num dia quente de Verão.

Dica local: Pode entrar em ambos os jardins gratuitamente todos os domingos e nos feriados nacionais.

13- Visite um pátio de estilo mourisco no centro de Lisboa

O pátio de estilo mouro da Casa do Alentejo é uma das muitas surpresas de Lisboa. O palácio mouro data do último quarto do século XVII, mas o seu aspecto actual é resultado de consideráveis alterações efectuadas até 1932, quando foi transformado num clube social para as gentes da região alentejana, e tornou-se a Casa do Alentejo de hoje. Este palácio está localizado no centro da cidade de Lisboa e pode entrar GRATUITAMENTE.

Um dos pontos altos deste palácio é o pátio de estilo mourisco, mas se caminhar dentro dele encontrará também divisões impressionantes decoradas ao estilo rococó de Luís XVI. Um deles é o antigo salão de baile, decorado com espelhos, esculturas de figuras alegóricas, e um grande fresco no tecto. As salas de jantar são pitorescas, com lareiras abertas e decoradas com belos azulejos. O azulejo é uma forma de pintura portuguesa, numa peça de cerâmica vidrada.

Dica local: A comida é espantosa na Casa do Alentejo, com especialidades desta região de Portugal.

14- Visite os Jardins & Museu da Gulbenkian

Dos Mesopotâmicos aos Impressionistas e das moedas antigas à pintura europeia, o Museu Calouste Gulbenkian em Lisboa cobre uma gama impressionante de períodos e áreas.

O seu Centro de Arte Moderna tem uma exposição permanente centrada na arte moderna portuguesa. Por exemplo, podem ver-se obras dos famosos pintores Almada Negreiros, Paula Rego e Vieira da Silva.

Vale a pena visitar também os jardins do Museu. Com vários espaços distintos, bancos escondidos e passeios sinuosos, por oposição a áreas abertas e linhas rectas, os jardins celebram a paisagem portuguesa, criando uma variedade de atmosferas dominadas pela luz e sombra, o lago, ou os perfumes florais. Se tiver tempo e quiser afastar-se das multidões turísticas, este é um óptimo local para visitar e relaxar.

15- Visite os Palácios mais belos de Lisboa

Muitos palácios reais e nobres mansões foram construídos em Lisboa e nos seus arredores ao longo dos séculos.

Para aqueles que gostam de recuar no tempo, ou que apreciam a arquitectura e a história local, devem procurar por estes belos monumentos ao visitar Lisboa. Muitos deles são lembranças de uma época em que Portugal tinha uma das famílias reais mais ricas do mundo.

Um dos mais famosos e impressionantes é o Palácio Nacional da Ajuda, construído para a família real após o devastador terramoto de 1755 que destruiu a cidade. Em Lisboa também pode visitar outros belos palácios como o Palácio dos Marqueses de Fronteira, Palácio de Belém, e se alugar um carro, pode também visitar o Palácio de Queluz, ou mesmo o icónico Palácio da Pena e a Quinta da Regaleira na vila de Sintra.